Igreja Matriz de São João Batista

Datada de 1765, a Igreja Matriz de São João Batista inicialmente tinha duas torres. Era uma das joias do barroco mineiro, estilo arquitetônico e artístico muito usado durante o séc. XVIII, época de sua construção. Entre os artistas barrocos, se destacam Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho e Manuel da Costa Ataíde, o Mestre Ataíde. A Igreja Matriz não tinha a suntuosidade das obras feitas por esses mestres como as que existem em Ouro Preto e Congonhas, mas mesmo dentro da sua simplicidade exibia extrema beleza e religiosidade. Em meados do séc. XX a edificação foi modificada e passou a ter uma única torre. Foi nesse formato que o templo ficou na memória da população da cidade (como mostra a foto acima). Infelizmente, um misto de descaso, ignorância e falta de visão levou um dos bens mais preciosos da cidade a ser destruído em um incêndio ocorrido em 20 de abril de 1999. Um novo templo foi erguido seguindo o modelo arquitetônico do antigo. No entanto, empregando elementos da arquitetura e arte modernas. 

 

CEVHIC David Pimenta© 2012 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode