Itamarandiba nos relatos de cronistas e viajantes

 

A paisagem da cidade no séc XIX

 

"Por toda a parte, alhures as casas são construídas com uma terra vermelha ou parda de matiz mais ou menos carregado; em volta de São João a terra é de cinzento carregado, e as casas, como os muros de cerca têm todas essas cores que (...), Contrasta (...) . De modo pouco agradável com o belo verdor das bananeiras plantadas nos jardins". 

Arredores de Itamarandiba, 1817

Por Auguste de Saint - Hilaire, em Viagem pelas Províncias do Rio de Janeiro e Minas Gerais

CEVHIC David Pimenta© 2012 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode